MUNDO - CARAÍBAS


Actualmente é um dos destinos favoritos dos turistas, mas em tempos foi morada de piratas e assistiu a grandes confrontos entre as potências Europeias da altura. Ilhas paradisíacas e águas quentes e limpidas.

- Outras informações sobre as CARAÍBAS

Escolha um destino...

Antígua e Barbuda
Colónia Britânica (1632-1981). Ilhas de Antígua, Barbuda e Redonda (deserta). Antígua é uma conhecida base naval. Alguma industria do açucar. Muito turismo. Praias de coral. Pesca e agricultura. Fábricas de têxteis e derivados do petróleo. Furacões com alguma frequência.
Baamas
700 ilhas de coral. Até aos anos 50 a principal actividade económica era a apanha das esponjas. Actualmente vive do turismo. Sobretudo Americanos que vem disfrutar das praias quase sem relevo. Muitas actividades económicas de 'off-shores'. Forte marinha mercante. Independentes da Grã-Bretanha em 1973, de quem dependeram durante quase 300 anos.
Barbados
Plantações de cana-de-açucar e destilação de rum, no passado. Turismo nas praias com recifes de coral. Muita imigração. Estabilidade política. Ensino de qualidade. Independente dos Britânicos em 1966 que aí estavam desde 1628. Furacões frequentes. É a ilha das Caraíbas mais a Oriente.
Cuba
Grandes planícies onde se cultiva cana-de-açucar, tabaco, entre outros. Ferro, níquel, crómio e outros. Praias excelentes que atraem muito turismo. Arquitectura colonial Espanhola. Porto natural em Havana. Povo muito musical e cultural. Colónia Espanhola nos Séc.XVI-XIX, até ao confronto entre Espanhois e Americanos. Ainda hoje os Americanos intervem nos assuntos internos dos Cubanos e mantem bases militares no território, como a de Guantánamo. Instabilidade política e desigualdades económicas resultaram na revolução comunista, encabeçada pelo carismático Fidel Castro que desde então governa o país. A definição política do país tem criado conflitos constantes com os EUA. Sobretudo em 1962 quando a União Soviética quiz instalar bases de lançamento de mísseis em Cuba, o que resultou no embargo económico dos EUA que ainda hoje se mantem. Este embargo fez com que Cuba estivesse muito dependente do apoio económico da União Soviética durante 30 anos. Em 1990 este apoio foi retirado e com isso Cuba teve de mudar de abordagem nas relações com os EUA e com o resto do Mundo. A repressão tem feito com que muitos Cubanos tentem sair do país o que por vezes resulta em casos de grande mediatismo. Exportação de açucar, citrinos e níquel. Os charutos de Havana são famosos. Há dificuldades com a produção de alimentos em quantidade, para consumo interno. O combustível é racionado e muitas vezes não há peças de substituição para reparar equipamentos.
Domínica
Ilha vulcânica de relevo dramático (até 1447 metros). Muita água e floresta. Governada pela Grã-Bretanha (1805-1978). Exportação de bananas, copra e citrinos. Flora e fauna exuberantes são a maior atracção para o turista.
Granada
Ilha vulcânica. Muita floresta. Especiarias. Exportação de nós-moscada, cacau e bananas. Bom porto na capital. Dmínio Britânico (1783-1974). Invadidos pelos EUA em 1983, forçando à mudança de governo.
Haiti
Colonos Espanhóis e Franceses trouxeram escravos de África que são a origem da actual população do país. Independente deste 1804. Várias ditaduras como as duas gerações Duvalier, entre 1957 e 1986. Montanhoso e muito bonito. Agricultura de subsistência. Turismo em desenvolvimento. Algumas fábricas. País pobre.
Jamaica
Ilha com relevo que excede os 2.000 metros. A capital ficou parcialmente destruída por um sismo em 1907 e actualmente representa 25% da população. É um povo muito pobre. Território Espanhol até 1655, altura em que passou para as mãos da Grã-Bretanha. Independente em 1962. A actual população tem origem nos escravos Africanos para aqui trazidos para trabalhar nas plantações de cana-de-açúcar. Bananas, tabaco, café, legumes, flores e mel. Agricultura de subsistência como regra geral. A grande fonte económica é a bauxite de que resulta o alumínio. Industrias de transformação do açúcar, melaço e rum. Turismo sobretudo na costa (Norte e Oeste). Muita imigração. Furacões frequentes. Plantações de narcóticos são grande fonte de rendimentos, obviamente ilegais. Alguns problemas entre os 'gangs' que controlam o tráfico. É a terra do 'reggae' que aqui nasceu nos anos 60 nos bairros mais pobres de Kingston.
República Dominicana
A capital é a mais antiga colónia Europeia no continente Americano (1496). Território Espanhol desde 1492. Independente em 1865. Revoluções e ditaduras até à implantação da democracia em 1966. Relevo vai até aos 3175 metros (Pico Duarte na zona Oriental da ilha de Hispaníola), o ponto mais alto das Caraíbas. Terras boas para a agricultura. Exportação de tabaco, açucar, café, ouro e outro metais. Turismo nas praias da ilha. Há tráfico de drogas.
Santa Lúcia
Vulcões extintos. Paisagens muito bonitas. Cruzeiros no Porto da capital. Exportação de bananas. Secas e furacões frequentes. Turismo em crescimento. Independente da Grã-Bretanha em 1979.
São Vicente e as Granadinas
Território da Grã-Bretanha até 1979. Agricultores pobres de cana-de-açúcar, banana e araruta na ilha de São Vicente (a principal). Turismo nas ilhas do sal, mais pequenas, onde se podem ver iates. Em São Vicente há um vulcão activo, chamado Soufrière.
São Cristóvão e Nevis
Duas ilhas. Terras boas para a agricultura. Cultivo da cana-de-açúcar por Franceses e Britânicos. Território da Grã-Bretanha em 1783. Independente em 1985. Produção e transformação de açúcar, produtos hortícolas, algodão e criação de gado. Algum turismo em Nevis.
Trindade e Tobago
Petróleo desde 1867 em Trindade. Primeiro produtor de asfalto, do Mundo. Tobago é forte no turismo. Exportação de açúcar e cacau. Independente da Grã-Bretanha em 1962.